Angola recupera da queda de 5,5% em 2020 e cresce 2,1% este ano – Consultora NKC

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

A consultora NKC African Economics considera que Angola deverá ter registado uma recessão de 5,5% no ano passado e vai crescer 2,2% este ano apesar do perigo da pandemia e da menor produção de petróleo.

“Devido ao número de novos projetos petrolíferos que substituam os poços em maturação e da obrigação de aderirem aos cortes de produção, projetamos que a produção de petróleo caia ligeiramente de 1,27 milhões de barris por dia em 2020 para 1,26 milhões de barris este ano”, escrevem os analistas numa nota em que comentam os números do PIB do terceiro trimestre.

“A nossa previsão aponta para uma contração de 5,5% em 2020, a pior desde 1993, seguida de uma recuperação abaixo de potencial, de 2,2% este ano”, apontam os analistas.

Na nota enviada aos investidores, e a que a Lusa teve acesso, estes analistas da filial africana da Oxford Economics escrevem que “as exportações de petróleo, que ditam a direção do crescimento económico, andaram bastante mais baixo em 2020 num contexto de abrandamento da produção e de queda nos preços do petróleo”.

Apesar de o preço ter melhorado logo em maio, depois da queda de abril para o valor mais baixo dos últimos 21 anos, “a recuperação continua incerta devido aos receios de uma segunda vaga de infeções de covid-19”.

A economia de Angola registou a primeira melhoria no PIB desde o início da pandemia, com um aumento de 2,7% em cadeia no terceiro trimestre, mas mantém uma queda de 5,8% face ao período homólogo, segundo o INE.

“O Produto Interno Bruto (PIB) em volume encadeado do terceiro trimestre de 2020 em comparação ao terceiro trimestre do ano anterior, ajustado sazonalmente, registou uma queda de 5,8%, e em comparação com o trimestre anterior registou um crescimento de 2,7%”, lê-se na nota divulgada pelo Instituto Nacional de Estatísticas de Angola no dia 18 de janeiro.

Apesar da melhoria relativamente ao trimestre anterior, a economia de Angola continua em contração, dado que registou uma variação negativa face ao crescimento do trimestre homólogo de 2019, e vai a caminho de uma contração de 5% em 2020 se a média se mantiver de outubro a dezembro, cujos dados ainda não estão disponíveis.

Olhando para a média dos primeiros três trimestres de 2020, constata-se que a economia de Angola caiu 0,9% nos primeiros três meses do ano passado, e depois agravou a queda para 8,3% e 5,8% nos dois trimestre seguintes, o que mantém o país em território negativo.

Fonte: Lusa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.