Província da Huíla sem medicamentos para tratamento da tuberculose

You are currently viewing Província da Huíla sem medicamentos para tratamento da tuberculose

A província da Huíla vive neste momento uma rotura de medicamentos para o tratamento da tuberculose, deixando mais de uma centena de pacientes sem tratamento.

Esta informação foi avançada por Evaristo Samuel, supervisor do programa provincial de luta contra a tuberculose.

Segundo o responsável, para o um tratamento adequado dos pacientes com tuberculose, são necessários 6 medicamentos e neste momento a província só dispõe de um tipo de medicamento, a bedaquilina.

“Se entre os 6 nós temos um, não vale a pena dar nenhum comprimido ao paciente”, disse Evaristo Samuel.

Segundo Evaristo Samuel, neste momento estão simplesmente a “fazer monoterapia para criar resistência para o XDR, que é extremamente resistente ao invés de podermos ajudar o paciente”.

O responsável provincial avançou igualmente os dados relativos ao ano de 2020.

De acordo com Evaristo Samuel, em 2020, foram registados mais de 5 mil casos de tuberculose, em que 400 acabaram por falecer devido à doença.