Milhares de pessoas em risco de fome no Virei devido à seca

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Milhares de famílias no município do Virei, província do Namibe, correm o risco de passar fome nos próximos dias por falta de chuvas.

A falta de chuvas está a impossibilitar a prática da agricultura e a perigar a sobrevivência do gado no município. Criadores de animais, agricultores, autoridades tradicionais e administrativas  suspeitam que fome na região aumentará se não chover nos próximos dias.

A saúde dos animais já inspira cuidados, pois muitos já estão debilitados por falta de água e pasto.

Em declarações á Angop, o seculo Mabaculato Muchinda disse que a situaçao tende agravar-se a cada dia que passa, pois nem mesmo os furos e sistemas de água construídos pelo governo possuem água.

“ Os animais estão bastante debilitados que nem dá para trocar com bens alimentares, porque temos famílias com mais de dez membros e trocar com um saco de fuba ou arroz não chega nem para o mês todo”, lamentou.

Disse que têm percorrido grandes distâncias para encontrar água para dar beber o gado.

O camponês José Mbute afirmou que nesta altura não se aconselha fazer a agricultura porque o lençol freático está bastante baixo e não serve para regar os campos agrícolas.

Afirmou que só se consegue um pouco de água para beber e confeccionar os alimentos.

O administrador municipal do Virei, Lénine dos Santos, afirmou que se até ao mês de Fevereiro não cair chuva a situação da seca e da fome vai agravar-se.

Informou que os sistemas de água construídos e reparados no âmbito do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM) também já registam escassez de água.

Por seu turno, a directora do Gabinete da Família, Promoção da Mulher  e Acção Social, Natália de Carvalho, adiantou que o governo do Namibe e ongs têm ajudado a população carenciada quando existe disponibilidade de bens.

No Virei cerca de quatro mil famílias estão afectadas pela seca e a fome, enquanto mais de quinhentas cabeças de gado bovino e caprino correm o risco de perecer.

O município  dista a 134 quilómetros á leste da província do Namibe.

Fonte: Angop

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.