Ataque jihadista mata 13 militares no nordeste da Nigéria

You are currently viewing Ataque jihadista mata 13 militares no nordeste da Nigéria

Treze soldados nigerianos foram mortos no sábado (9) numa emboscada de “jihadistas” ligados ao Estado Islâmico (EI) no estado de Yobe, no nordeste da Nigéria – disseram duas fontes militares à AFP nesta segunda-feira (11).

Os combatentes do grupo Estado Islâmico na África Ocidental (ISWAP, sigla em inglês) abriram fogo com armas pesadas e com lança rocks contra um comboio militar na cidade de Gazagana, próximo à cidade de Gujba, a 30 quilômetros da capital do estado, Damaturu, segundo essas fontes.

“Perdemos 13 soldados nesta emboscada, e vários ficaram feridos”, declarou um deles à AFP.

O comboio se dirigia para uma base militar localizada na cidade de Buni Yadi, a 50 km de Damaturu, disse uma segunda fonte militar à AFP, que comunicou o mesmo saldo.

“Os confrontos foram ferozes, e os terroristas também sofreram baixas”, acrescentou esta fonte, sem dar o número de “jihadistas” mortos.

A região de Buni Yadi é um dos bastiões do grupo Estado Islâmico na África Ocidental, que realiza, regularmente, ataques contra militares e viajantes.

Desde 2009, o nordeste da Nigéria e, mais particularmente, o estado de Borno têm sido palco de ataques “jihadistas” por parte do grupo Boko Haram.

Em 2016, o Boko Haram se dividiu em duas facções: uma, dirigida pelo chefe histórico Abubakar Shekau; e o ISWAP, afiliado ao EI.

Mais de 36.000 pessoas morreram, e cerca de 2 milhões tiveram de deixar suas casas na última década, devido à violência no nordeste da Nigéria.