Atlético de Madrid sofre para vencer Getafe 1-0 e pressiona Real Madrid

You are currently viewing Atlético de Madrid sofre para vencer Getafe 1-0 e pressiona Real Madrid

O Atlético de Madrid sofreu hoje para vencer o Getafe, por 1-0, êxito que lhe permite terminar o ano no primeiro lugar, mesmo que com apenas 14 jogos disputados em 16 jornadas.

Se ganhar esta noite na visita ao Elche, o rival Real Madrid somará os mesmos 35 pontos, no entanto, com duas partidas a mais do que o conjunto orientado pelo argentino Diego Simeone, que hoje cumpriu 500 jogos no banco dos ‘colchoneros’.

O desafio ficou decidido pela cabeça do inevitável uruguaio Luís Suárez, aos 20 minutos, após lançamento de Carrasco, na sequência de livre.

Em vantagem, os anfitriões pareceram ter desligado da corrente e acabaram muito inquietos um jogo que marcou o regresso de João Félix ao onze, após doença, com o avançado luso a sair, aos 71 minutos.

Minutos antes do único golo do encontro, Lemar, aos 14, tinha anunciado o perigo, com forte remate, de primeira, rente ao poste.

O Granada do guarda-redes Rui Silva e do central Domingos Duarte, expulso aos 76 minutos, por placagem a adversário que se ia a isolar, deu a volta ao marcador e venceu, por 2-1, o Valência de Gonçalo Guedes, igualmente expulso, aos 73 minutos, por palavras, três minutos após o seu colega Jason, por duplo amarelo, também ter recolhido mais cedo ao balneário.

Kevin Gameiro, aos 36, em antecipação ao segundo poste, colocou os forasteiros na frente, contudo, Kenedy, aos 45+3, empatou de livre, com a bola a desviar em um defesa e a enganar o guarda-redes: aos 88, Jorge Molina, de cabeça, consumou a reviravolta.

O Granada é sétimo, com 24 pontos, a um do FC Barcelona, sexto, enquanto o Valência é 16.º, com os mesmos 15 pontos do Valladolid, 18.º e antepenúltimo, lugar que vale a descida de divisão.

Luisinho não saiu do banco do Huesca, que perdeu por 2-1 em casa do Celta de Vigo, com golos de Nolito, aos 33, liberto na área, e Iago Aspas, aos 61, em contra-ataque no qual fintou o guarda-redes: o remate cruzado de Seoane, aos 84, foi insuficiente para mudar a igualdade.

Os galegos são oitavos com 23 pontos, enquanto o Huesca é o lanterna-vermelha com os mesmos 12 pontos do Osasuna.