Alemanha ultrapassa os 15 mil mortos e regista 22.268 novas infeções

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

A Alemanha ultrapassou hoje os 15 mil mortos relacionados com o novo coronavírus que provoca a covid-19 e nas ultimas 24 horas registou mais 22.268 infeções, segundo dados do Instituto Robert Koch (RKI).

O país contabilizou 389 mortes, após o novo máximo na quarta-feira de 410 óbitos. No total, houve 15.160 mortos.

O número de novas infeções, 22.268, excede o de quarta-feira em mais de 3.600, embora não atinja o máximo absoluto de 23.648 da última sexta-feira.

O RKI estima que cerca de 676.100 pessoas recuperaram da doença e que existem atualmente cerca de 292.000 casos ativos.

Em todo o país, a incidência acumulada nos últimos sete dias foi de 139,6 casos por 100 mil habitantes na quarta-feira.

O número de pacientes com covid-19 em unidades de terapia intensiva subiu para 3.781 na quarta-feira, dos quais 2.214 – 59% – recebem ventilação assistida, segundo dados da Associação Interdisciplinar Alemã de Terapia Intensiva e Medicina de Emergência (DIVI).

O fator de reprodução (R) que considera as infeções num intervalo de sete dias em relação aos sete anteriores, e que reflete a evolução das infeções de 8 a 16 dias atrás, está determinado em 0,87.

A chanceler alemã, Angela Merkel, e os chefes de governo dos estados federais concordaram na quarta-feira em endurecer as atuais restrições em vigor a partir de 01 de dezembro e estendê-las até o início de janeiro.

Durante o Natal haverá uma certa flexibilização das medidas para permitir a celebração com a família ou amigos, aumentando para 10 o número máximo de reuniões (onde os menores de 14 anos não contam).

Em 02 de novembro, entrou em vigor um novo confinamento parcial no país – mais brando do que o decretado na primavera — para tentar conter a pandemia de covid-19.

Bares e restaurantes, teatros e cinemas, museus e “spas” permanecem fechados, enquanto as lojas e escolas permanecem abertas. O turismo é proibido e o teletrabalho é recomendado.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.415.258 mortos resultantes de mais de 60 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.