Prodesi aprova 76 projetos no valor de 5 mi milhões de kwanzas

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Setenta e seis novos projectos no valor de cinco mil milhões de kwanzas foram aprovados na última semana, no âmbito do Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição das Importações – PRODESI.

Duas aprovações dos 76 novos projectos foram anuladas.

Do total de 987 projectos submetidos à banca, desde a operacionalização do PRODESI, foram aprovados, até à data, 497 projectos num valor de AKz 420 mil milhões.

Segundo o secretário de Estado para Economia, Mário Caetano João, que falava no briefing Ministério da Economia e Planeamento (MEP), sublinhou que, adicionalmente, encontram-se na banca 227 projectos por aprovar, sendo 120 do sector da agricultura, 36 do comércio, 21 indústria transformadora, 14 pecuária, 10 pesca marítima, quatro da aquicultura, três pesca continental e outros 19.

O responsável disse que relativamente à linha de financiamento das cooperativas importa referir que após o envio dos dossiers de crédito das 180 cooperativas, esta semana serão finalizados mais 26 processos de cooperativas a serem remetidos ao BDA.

Dos projectos das cooperativas já remetidos ao BDA, na última semana, 67 foram aprovados, elevando o total de cooperativas que viram seus projectos aprovados, até à data, para 134, num valor de AKz 3,3 mil milhões.

De acordo com o secretário de Estado, no cômputo geral, os instrumentos e produtos financeiros ao dispor do PRODESI viabilizaram a aprovação de 497 projectos.

Trata-se de instrumentos como o Aviso 10/20 do BNA que dispôs AKz 262 mil milhões para 122 projectos aprovados, mais oito (8) do que na semana transacta, no valor de aproximadamente AKz dois mil milhões.

Está também a linha de crédito do Deutsche Bank (AKz 99 mil milhões) com quatro projectos aprovados, bem como as Medidas de Alívio Económico (AKz 36 mil milhões), 349 projectos aprovados, mais 67 do que na semana transacta no valor de aproximadamente AKz dois mil milhões.

A estas linhas junta-se o Projecto de Apoio ao Crédito (PAC) de AKz 22 mil milhões para 19 projectos aprovados, mais um (1) do que na semana transacta, no valor de aproximadamente AKz mil milhões, bem como outros instrumentos e produtos financeiros da banca comercial (AKz 574 milhões) com três projectos aprovados.

Entre os bancos que aprovaram projectos para o sector produtivo na semana passada, destaca-se o BDA com 67, Banco Valor quatro (4), Banco Bai Micro Finanças dois (2), Banco Millennium Atlântico Um (1), Banco Caixa Angola Um (1) e Banco de Comércio e Indústria.

Mário Caetano João disse que desde a operacionalização do PRODESI, os bancos que mais têm estado a aprovar financiamentos para o sector produtivo são o BDA com 353, BAI 23, BIC 22, Banco Millennium Atlântico (BMA) 10, Standard Bank (SBK) nove, Banco Bai Micro Finanças (BMF) nove, Banco Valor (BVB) nove, BFA oito (8), Banco Caixa Angola (BCGA) oito, Banco de Comércio e Indústria (BCI) sete.

Em relação ao processo de inserção dos contratos registados na plataforma electrónica dos contratos de compra futura ao nível das Direcções Nacionais do Comércio Externo, Indústria, Agricultura, Pescas, Serviços Veterinários das 18 províncias, até ao momento, já foram registados um total de 863 contratos.

Fez saber que decorre o cadastramento dos produtores no Portal da Divulgação da Produção Nacional (PPN), sendo que este conta hoje com 4850 produtores, mais 265 do que na semana transacta.

A distribuição dos produtores registados no PPN por província é a seguinte: Huíla (1209), Luanda (505), Bié (474), Cunene (419), Lunda Sul (409), Cuanza Norte (274), Benguela (236), Bengo (186), Malanje (175), Uíge (161), Zaire (151), Cuanza Sul (139), Huambo (133), Lunda Norte (126), Namibe (113), Cuando Cubango (61), Moxico (61) e Cabinda (60)

Adiantou que na semana em análise foram registados 123 novos pedidos de crédito num valor de AKz 507,6 milhões, desde a operacionalização da linha de financiamento de microcrédito das Medidas do Alívio Económico foram registados 1.324 pedidos num valor de aproximadamente AKz dois mil milhões.

Mário Caetano João explicou que do número de pedidos solicitados, na semana finda, foram efectivamente financiados 71 candidatos no valor de AKz 209,1 milhões, cujos sectores da actividade são os de produtos e serviços da cadeia do agro negócio (Kz 61,1 milhões), processamento alimentar (Kz 45,03 milhões).

Outros sectores são os da produção cultural artística (AKz 37,01 milhões), reciclagem de resíduos sólidos urbanos (AKz 33,26 milhões), bem como desenvolvimento de softwares (Kz 19,58 milhões) e logística e distribuição de produtos agro-alimentares e pescas (AKz 13,2 milhões).

O stock de financiamento desde o início da operacionalização da linha situa-se em aproximadamente AKz 700 milhões.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.