Estudo avança em África para encontrar tratamentos de casos menos graves

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Treze países africanos, incluindo Moçambique e Guiné Equatorial, e uma rede internacional de centros de investigação vão lançar o maior estudo clínico em África, centrado no tratamento de pessoas que sofrem de covid-19 de uma forma suave ou moderada.

O estudo, chamado ANTICOV, visa encontrar medicamentos que possam tratar precocemente estes casos não graves e assim evitar hospitalizações massivas em sistemas de saúde frágeis e já sobrecarregados.

O estudo clínico será realizado em 19 centros de 13 países, através do consórcio ANTICOV, que reúne 26 organizações africanas e instituições internacionais de investigação.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.