Cabo Verde regista 26 novos casos e 61 recuperados em 24 horas

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Cabo Verde registou mais 26 novos casos de infeção pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, elevando para 10.302 positivos acumulados, e 61 recuperados, aumentando para 9.791 doentes com alta, informou hoje o Ministério da Saúde.

Em comunicado, aquele ministério cabo-verdiano adiantou que os laboratórios de virologia analisaram 255 amostras nas últimas 24 horas, tendo encontrado mais 26 novos casos, dos quais a maioria na cidade da Praia (14), na ilha de Santiago.

Os restantes casos foram contabilizados em Ribeira Grande de Santiago (1), Santa Catarina (4) e Mosteiros (1), a ilha do Fogo, Paul (3), em Santo Antão, mais dois casos em São Vicente e um no Maio.

Nas últimas 24 horas, as autoridades de saúde deram alta a mais 61 pessoas, passando o país a registar um total de 9.791 casos considerados recuperados, representando 95% do total.

Com os novos dados, o país aumentou para 10.302 o número de casos positivos acumulados, mantém os 104 óbitos há cinco dias, dois doentes transferidos e reduziu para 404 os casos ativos.

Em conferência de imprensa para fazer o ponto de situação da doença no país, o diretor nacional de saúde, Jorge Noel Barreto, informou ainda que foram notificados 24 casos suspeitos, e 830 estão em quarentena a aguardar os resultados do inquérito epidemiológico.

Em todos os hospitais do país estão internadas 17 pessoas, uma delas em estado mais crítico no Hospital Agostinho Neto, ainda segundo o porta-voz do Ministério da Saúde.

No caso da cidade da Praia, que já foi o principal foco de transmissão da doença, o diretor nacional de Saúde disse que neste momento caminha para uma situação de estabilidade ou mesmo diminuição dos casos de covid-19.

Quanto à ilha do Fogo, mais concretamente no concelho de São Filipe, o responsável de saúde disse que a situação continua a ser preocupante, embora o elevado número de casos dos últimos dias não tenha evoluído para casos graves nem para mortes frequentes, o que considera ser um “dado positivo”.

Jorge Noel Barreto salientou que tanto nos concelhos com mais casos e nos que têm situação mais controlada, as pessoas devem continuar a reforçar as medidas de prevenção, para continuarem com uma evolução favorável.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.388.590 mortos resultantes de mais de 58,6 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.