Organização Friends of Angola pede investigação a rapto de ativistas pela polícia

Organização Friends of Angola pede investigação a rapto de ativistas pela polícia

A organização não-governamental (ONG) Friends of Angola considerou hoje que o vídeo partilhado por três ativistas que alegam ter sido raptados pela polícia, em Luanda, é prova suficiente para a Procuradoria-Geral da República iniciar uma investigação.

Numa nota de repúdio, a que a Agência Lusa teve acesso, a ONG manifesta preocupação com as denúncias que tem recebido, nos últimos tempos, de rapto de membros da sociedade civil quando se dirigem a manifestações, a última ocorrida em Luanda, com três ativistas.

No documento, a Friends of Angola (FoA) sublinha que foi “com muita indignação” que tomou conhecimento do rapto, ocorrido no dia 13 deste mês, dos ativistas Laurinda Gouveia, Latino e Rui, quando se dirigiam ao Largo da Igreja Sagrada Família, para participar numa vigília em solidariedade a Inocêncio de Matos, jovem morto durante os protestos de 11 de novembro, em Luanda.

Fonte: Lusa

Close Menu