Human Rights Watch denuncia violência e repressão pós-eleitoral na Guiné-Conacri

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

A organização Human Rights Watch (HRW) denunciou hoje que o período após as eleições na Guiné-Conacri, a 18 de outubro, foi marcado por violência e repressão, que causaram pelo menos 12 mortos e minaram a credibilidade do ato eleitoral.

Segundo esta organização dos direitos humanos, após as eleições de 18 de outubro de 2020, “as forças de segurança utilizaram força excessiva” para dispersar as manifestações lideradas pela oposição na capital, Conacri.

O principal candidato da oposição, Cellou Dalein Diallo, foi mantido em prisão domiciliária, sem culpa formada, de 20 a 28 de outubro.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.