MPLA solidariza-se com famílias de vítimas mortais da Covid-19

MPLA solidariza-se com famílias de vítimas mortais da Covid-19

O Secretariado do Bureau Político do MPLA manifestou a sua solidariedade aos familiares e amigos das vítimas mortais da pandemia da Covid-19, com realce para os médicos e enfermeiros que encontraram a morte na cruzada contra a referida doença.

Na sua 13ª Reunião Extraordinária, realizada nesta sexta-feira e sábado (dias 16 e 17 do corrente mês), o órgão Executivo do MPLA expressa palavras de apreço e de encorajamento aos médicos, pessoal de saúde e paramilitar que não medem esforços para salvar a vida dos angolanos acometidos pela Covid-19.

O partido no poder em Angola exorta a todos os seus militantes, simpatizantes e amigos para cerrarem fileiras na linha da frente do combate contra a pandemia.

Até sexta-feira, Angola registava 7.222 casos positivos de Covid-19, com 234 óbitos, 3.012 recuperados e 3.976 activos.

De acordo com o comunicado final da reunião, orientada pela vice-presidente do MPLA, Luísa Damião, os participantes abordaram também o processo de implementação do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), tendo recomendado maior celeridade nos projectos em execução.

Nesta senda, saudou o reforço dos mecanismos de fiscalização e monitorização, na esteira das boas práticas de gestão dos bens públicos.

O Secretariado do Bureau Político congratulou-se com o discurso sobre o Estado da Nação, proferido nos termos do Artigo 118o da Constituição da República de Angola, encorajando o Executivo, liderado pelo Presidente João Lourenço, no sentido de prosseguir com as medidas em prol da melhoria das condições de vida das populações, estabilizar e diversificar a economia nacional, bem como ampliar a gama de produtos exportáveis e a oferta de postos de trabalho.

Os membros analisaram igualmente os domínios dos transportes e das vias de comunicação, no quadro da preparação da próxima reunião do Comité Central do Partido.

Fonte: Angop

Close Menu