Lunda Sul ganha dois hospitais de referência

Lunda Sul ganha dois hospitais de referência

O Presidente da República, João Lourenço, inaugurou, este sábado, na cidade de Saurimo, o Hospital Geral e a Maternidade Provincial da Lunda Sul, com serviços especializados e complementares.

As duas unidades sanitárias, com capacidade para 150 camas cada, foram construídas de raiz, no âmbito da linha de financiamento da China e estão orçadas em 68 milhões de dólares norte-americanos (USD 34 milhões cada).

Após o corte da fita e descerramento da placa, o Presidente João Lourenço efectuou uma visita guiada às duas infra-estruturas, localizadas nos bairros de Candembe e Txizainga II, arredores da cidade de Saurimo.

As obras dos dois hospitais, equipados com tecnologia de última geração, tiveram início em 2012, mas estiveram paralisadas durante três anos, tendo sido retomadas em 2018.

Erguidos numa área de 45 mil e 80 metros, os empreendimentos comportam serviços de tele-medicina e blocos operatórios com capacidade para realizar três cirurgias em simultâneo.
 

A força de trabalho do Hospital Geral da Lunda Sul é integrada por 479 profissionais, entre médicos, enfermeiros, técnicos de diagnóstico, terapeutas, pessoal de apoio hospitalar e administrativo.

Para reforçar esta unidade, foram admitidos 61 profissionais no concurso público de 2019.

O Hospital Geral da Lunda Sul dispõe de serviços de medicina geral, cirurgia, pediatria, ginecologia, obstetrícia, ortopedia, imagiologia (TAC, RX e ecografia), fisioterapia, estomatologia, oftalmologia, urologia e de electrocardiograma.

Comporta três laboratórios, igual número de blocos operatórios, cinco unidades de cuidados intensivos, seis salas de urgência, morgue, sala de conferências e um parque de estacionamento para 24 viaturas.

Já na Maternidade, a força de trabalho é integrada por 350 profissionais, entre médicos, enfermeiros, técnicos de diagnóstico, terapeutas e pessoal de apoio hospitalar e administrativo.

A mesma unidade dispõe de uma unidade de cuidados intensivos, serviços de urgência, neonatologia, hemoterapia, bloco operatório, banco de sangue, morgue, nas especialidades de obstetrícia e ginecologia.

Das camas disponíveis nessa maternidade, 54 estão em obstetrícia, igual número em ginecologia, sete nos cuidados intensivos e as restantes em outros serviços.

A maternidade oferece novidades como hemoterapia, mamografia, ultra-sonografia, ecografia, Raio-X, cardiologia e neonatologia.

A área de neonatologia conta com 10 berçários, 12 incubadoras e seis berços de aquecimentos, para atender bebés que precisem de cuidados especiais.

Fábrica de oxigênio

Para propiciar o bom funcionamento dessas unidades hospitalares, o Ministério da Saúde financiou a  construção de uma fábrica de oxigénio, localizada no recinto da nova Maternidade.

Em declarações à ANGOP, o director do gabinete provincial da Saúde na Lunda Sul, Viegas de Almeida, disse que o objectivo é evitar a procura do produto, essencial para o funcionamento eficaz dos hospitais, e para apoiar as províncias vizinhas.

Segundo o responsável, a entrada em funcionamento das duas unidades sanitárias constitui um grande ganho para o sector na região leste, tendo em conta as valências que cada uma delas oferece.

Fez saber que os blocos operatórios vêm responder às dificuldades que enfrentavam, uma vez que a província dispunha apenas de um.

Indicou que, com estas condições, os profissionais da saúde deverão primar por serviços mais humanizados.

Recursos Humanos

Com a entrada em funcionamento das duas infra-estruturas, a província foi reforçada com 67 profissionais de saúde, entre médicos, enfermeiros e técnicos de diagnóstico, admitidos recentemente.

A província da Lunda Sul conta com 103 unidades sanitárias, entre hospitais, centros e postos de saúde, 80 médicos, dos quais quatro expatriados; 874 enfermeiros e 138 técnicos de diagnóstico.

Fonte: Angop

Close Menu