Mais de 140 mil habitantes partilham água com gado

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Pelo menos 149 mil habitantes na Comuna do Capolo, município do Porto Amboim, província do Cuanza Sul, partilham a água para o consumo com o gado bovino e caprino.

“ Há escassez de água porque as represas existentes na comuna estão quase secas, obrigando o gabo a partilhar a água com as pessoas ”, explicou hoje a administradora municipal do Porto Amboim, Maria Sumano, recentemente nomeada ao cargo.

O município do Porto Amboim tem um efectivo pecuário de 101 mil e 43 animais, dos quais 45 mil e 300 bovinos.

Maria Sumano avançou que a situação é cíclica pois constatou-se no local, mas a sua resolução transcende as competências financeiras da administração municipal para um trabalho de carácter definitivo.

A responsável fez saber que, de forma “paliativa”, pretendem requalificar pelo menos oito represas que em parte ajudariam grande número da população bovina, que devido à seca estão constantemente a migrar em busca de melhores condições de vida.

Outra ajuda na distribuição de água tem vindo de três motos cisternas da administração municipal, considerada insuficiente tendo em conta o número de habitantes da comuna.

A comuna do Capolo tem um curso do Rio Queve distante das comunidades que são abastecidas por meios de represas também chamadas de barragens que devido ao seu mau estado de conservação apenas na época chuvosa pode ter água.

Outra grande preocupação prende-se, de acordo coma a administradora municipal, ao facto da comuna do Capolo ter solos arenosos, o que não ajuda em grande medida a ter grandes reservas de água bem como por ser a localidade que menos chove na província do Cuanza Sul.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.