Robert Lewandowski distinguido Melhor Jogador do Ano da UEFA

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

O polaco Robert Lewandowski, avançado do campeão europeu de futebol Bayern Munique, foi hoje distinguido como o Melhor Jogador do Ano da UEFA, destroçando o belga Kevin de Bruyne, do Manchester City, e o colega equipa Manuel Neuer.

Lewandowski, melhor marcador da edição passada da ‘Champions’ e da ‘Bundesliga’, sucede ao holandês Virgil van Dijk, do Liverpool, depois de conseguir 477 pontos, face aos 90 do médio belga dos ‘citizens’ e aos 66 do guardião alemão.

Estes eram os únicos resultados que faltavam conhecer, depois da UEFA ter revelado previamente os restantes sete classificados, com destaque para o argentino Lionel Messi (FC Barcelona), que recolheu 53, os mesmos do brasileiro Neymar (Paris Saint-Germain), enquanto o internacional português Cristiano Ronaldo, da Juventus, fechou o top-10, com 25.

O galardão foi hoje entregue ao ponta de lança, de 32 anos, durante a sorteio da edição 2020/21 da Liga dos Campeões, realizado em Genebra, na Suíça, em que o Bayern Munique arrebatou quase todos os prémios, incluindo o de melhor treinador do ano para Hans-Dieter Flick.

O técnico germânico, que pegou na equipa em novembro de 2019, após a saída de Nico Kovac, levou o ‘gigante’ alemão à conquista da ‘Champions’, no Estádio da Luz, em Lisboa, da ‘Bundesliga’, da Taça da Alemanha e, mais recentemente, da Supertaça Europeia, e obteve uns esclarecedores 476 pontos, não dando hipóteses a Jürgen Klopp (212), do Liverpool, e Julian Nagelsmann (76), do Leipzig.

Além de Melhor Jogador do Ano da UEFA, o polaco, autor de 55 golos em 47 jogos em 2019/20, foi igualmente galardoado com o prémio de melhor avançado (361 pontos), superando a concorrência do brasileiro Neymar (72) e do francês Kylian Mbappé (62), ambos do Paris Saint-Germain.

Quanto ao melhor guarda-redes, a distinção foi para o alemão Manuel Neuer (376 pontos), que somou mais votos do que o esloveno Jan Oblak (92), do Atlético de Madrid, e do costa-riquenho Keylor Navas (89), do Paris Saint-Germain.

Também o jogador dos bávaros, o defesa germânico Joshua Kimmich (161 pontos), que atua muitas vezes como médio, foi designado o melhor na sua posição, ficando à frente colegas de equipa Alphonso Davis (138) e David Alaba (119).

No domínio de distinções do Bayern intrometeu-se o belga Kevin de Bruyne (171 pontos), dos ingleses do Manchester City, com mais dois votos do que o espanhol Thiago Alcântara (Liverpool), que na época transata representou o atual campeão alemão e europeu, e do germânico Thomas Muller (78), do Bayern Munique.

No futebol feminino, a avançada dinamarquesa Pernille Harde (ex-Wolfsburgo), de 27 anos, atualmente a representar o Chelsea, foi eleita a melhor jogadora do ano, com 92 pontos, seguida das defesas Wendie Renard, do Lyon, com 81, e da vencedora em 2018/19, Lucy Bronze (ex-Lyon e agora no Manchester City), que obteve 28.

O francês Jean-Luc Vasseur, que guiou o Lyon à conquista da Liga dos Campeões feminina foi o técnico do ano, à frente de Lluís Cortés (Barcelona) e de Stephan Lerch (Wolfsburgo), enquanto as suas pupilas Sarah Bouhaddi e Dzsenifer Marozsán foram designadas como melhor guarda-redes e melhor médio, respetivamente.

Pernille Harde e Wendie Renard foram naturalmente eleitas as melhores nas suas posições.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.