Ministério da Cultura, Turismo e Ambienta destaca contributo de Givago

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

O Ministério da Cultura, Turismo e Ambiente (MCTA) enalteceu, nesta quinta-feira, o contributo de Givago no engrandecimento e expansão da música angolana.

Em nota de condolências pela morte do artista ocorrida nesta quinta-feira, 01, numa unidade hospitalar de Luanda, vítima de doença, o departamento ministerial manifesta consternação pelo infausto acontecimento.

“Foi com profunda dor e consternação que o Ministério da Cultura, Turismo e Ambiente, tomou conhecimento da morte do músico Adão Gonçalves ‘Jivago’, na quinta-feira, no Hospital do prenda, em Luanda, vítima de doença”.

Segundo MCTA, Adão Gonçalves, ou simplesmente Givago, nasceu na província de Luanda, em 1954. Teve a sua entrada no mundo da música por altura da sua integração no grupo Bentiaba Show, formado em 1977 na cidade do Namibe. 

Em 1983 integra-se no agrupamento Fenomenal, com o qual gravou a música “Avó Teté”, enveredando, posteriormente, numa carreira a solo. 

“Ramiro”, canção cantada por vários artistas nacionais, com maior realce para Paulo Flores, que o incluiu no seu projecto ao vivo, foi gravada, também ao vivo, em 1989, no auditório da Rádio Nacional de Angola (RNA), em Luanda. 

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.