CMVM portuguesa instaurou dez ações de supervisão a nove auditores

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários portuguesa (CMVM) instaurou 10 ações de supervisão a nove auditores no seguimento das notícias veiculadas pelos ‘Luanda Leaks’, envolvendo alegados esquemas financeiros da empresária Isabel dos Santos.

Entre os destaques na atividade de supervisão a auditores no ciclo 2019/2020, hoje divulgados pela CMVM de Portugal, figura “a supervisão sobre nove auditores (10 ações de supervisão), envolvendo 27 entidades auditadas e 84 dossiês de auditoria, no seguimento das notícias veiculadas nos meios de comunicação social sobre o caso denominado ‘Luanda Leaks'”.

“Na presente data, estão ainda em curso cinco ações de supervisão sobre cinco auditores a respeito desta matéria”, pode ler-se também no relatório que relata os “Resultados Globais do Sistema de Controlo de Qualidade da Auditoria”, hoje divulgado.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.