Países lusófonos exportam menos 20,8% para Macau nos primeiros oito meses do ano

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Os países lusófonos exportaram menos 20,8% para Macau entre janeiro e agosto, em relação a igual período de 2019, anunciou hoje a Direção de Serviços de Estatísticas e Censos (DSEC).

Os países de língua portuguesa exportaram para o antigo território administrado por Portugal mercadorias no valor de 457 milhões de patacas (cerca de 49 milhões de euros), de acordo com um comunicado.

Em contrapartida, o bloco lusófono importou produtos no valor de nove milhões de patacas (960 mil euros), um aumento de 782,1%, em relação a igual período do ano passado.

Nos primeiros oito meses deste ano, Macau exportou mercadorias no valor de 6,93 mil milhões de patacas (cerca de 742 milhões de euros), menos 17,2% em termos anuais.

A região administrativa especial chinesa importou menos 19,6%, ou 45,35 mil milhões de patacas (cerca de 4,8 mil milhões de euros), comparativamente ao período homólogo de 2019.

O défice da balança comercial nos oito primeiros meses deste ano cifrou-se em 38,42 mil milhões de patacas (cerca de 4,1 mil milhões de euros), menos 9,64 mil milhões de patacas (1,03 mil milhões de euros) em termos anuais. No período homólogo de 2019, o défice tinha sido de 48,06 mil milhões de patacas (cerca de 5,1 mil milhões de euros).

O valor total do comércio externo de mercadorias foi, de janeiro a agosto passados, de 52,28 mil milhões de patacas (5,5 mil milhões de euros), ou menos 19,3%, em relação aos 64,81 mil milhões de patacas (6,9 mil milhões de euros) no mesmo período de 2019.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.