Garimpeiros morrem soterrados em Chipindo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Um desabamento de terra em minas ilegais de exploração de ouro provocou a morte de três garimpeiros no município de Chipindo, que dista a 456 quilómetros a norte do Lubango, província angolana da Huíla.

Trata-se da quarta morte só este ano, sendo que a última aconteceu a oito deste mês e vitimou um jovem de 16 anos. Em Abril de 2019 15 garimpeiros morreram nas mesmas circunstâncias.

Segundo o administrador local, Hélder Lourenço, que confirmou o facto, o incidente ocorreu as 17 horas e 20 minutos de segunda-feira (28), na aldeia da Chivila, a 20 Km da sede municipal, em que foram vítimas três homens de 19, 35 e 43 anos, todos provenientes da província do Huambo.

Afirmou ainda que um outro garimpeiro foi resgatado com vida e apresenta fractura no membro inferior e recebe assistência médica.

Referiu que os trabalhos de resgate ainda continuam no local pelas equipas de bombeiros, Polícia Nacional e Forças Armadas Angolanas, pois há suspeitas de que hajam mais pessoas soterradas.

Revelou que apesar do reforço de patrulhas políciais na zona, ainda são frequentes casos naquela localidade dada a extensão do território.

Com uma superfície territorial de três mil e 898 quilómetros quadrados, o município de Chipindo está situado a 456 quilómetros da cidade do Lubango, capital da província da Huíla, e tem uma população estimada em 77 mil e 670 habitantes.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.