Donald Trump anuncia distribuição de 150 milhões de testes rápidos

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou na segunda-feira um plano de distribuição de 150 milhões de testes rápidos da covid-19 no país, onde há mais de sete milhões de casos e de 200 mil mortes devido à pandemia.

“Estamos a anunciar um plano para distribuir 150 milhões de testes rápidos Abbott para pontos de atendimento nas próximas semanas, muito, muito em breve”, disse o Presidente num discurso na Casa Branca.

Trump garantiu que o plano duplicará o número de exames realizados até agora.

“Com o nosso plano, 50 milhões de testes irão para proteger as comunidades mais vulneráveis, o que sempre prometemos, incluindo 18 milhões para asilos, 15 milhões para lares de deficientes, 10 milhões para hospícios e cerca de um milhão para as faculdades e universidades históricas negras, que também são faculdades das nações tribais”, afirmou Donald Trump.

Paralelamente, “100 milhões de testes rápidos da Abbott no local de atendimento serão entregues aos estados e territórios, para apoiar os esforços para reabrir economias e escolas imediatamente e o mais rápido possível”, disse o Presidente norte-americano.

Trump indicou que os resultados dos testes serão conhecidos em 15 minutos e que não é necessária máquina para os processar.

O secretário adjunto do Departamento de Saúde e Serviços Humanos (HHS, em inglês), Brett Giroir, detalhou, por sua vez, que o Governo adjudicou ao grupo farmacêutico Abbott um contrato no valor de 760 milhões de dólares para a entrega de 150 milhões destes testes rápidos.

No final de agosto, a Casa Branca anunciou a aquisição de 150 milhões de unidades de testes rápidos de deteção do novo coronavírus ao grupo farmacêutico Abbott, com o propósito de apoiar a recuperação económica do país.

A pandemia do novo coronavírus já causou mais de um milhão de mortos em todo o mundo desde que a doença foi conhecida em dezembro na China, indica um balanço da AFP.

Mais de 33.162.930 casos de infeção foram registados no mesmo período e pelo menos 22.752.300 pessoas foram consideradas curadas.

Os Estados Unidos são o país mais afetado pela covid-19, tanto em número de mortos como de casos, com um total de 204.762 mortos entre 7.116.456 casos, segundo o balanço da universidade Johns Hopkins. Pelo menos 2.766.280 pessoas foram declaradas curadas.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.