Soldado da RDC condenado à morte por assassinato de 14 civis

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Um soldado congolês foi condenado à morte por um tribunal militar do leste da Républica Democrática do Congo (RDC) pelo assassinato no fim de julho de 14 civis, incluindo uma menina de dois anos, afirmaram os advogados do acusado e das vítimas neste sábado (26).

As 14 pessoas foram mortas ao acaso por esse militar que saiu “bêbado” de um estabelecimento de bebidas na noite de 30 de julho em Sange, cidade situada a 80 km de Bukavu, capital da província de Kivu do Sul (leste).

“Claude Logo Dedonga é considerado culpado” das acusações de homicídio, tentativa de homicídio, estupro e extorsão, declarou na sexta-feira o coronel Kabila Kangoy do tribunal militar de Bukavu, condenando-o à pena de morte.

Na RDC, a pena de morte deixou de ser executada e se transformou em prisão perpétua.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.