SIC detém supostos autores de tráfico de criança

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

O Serviço de Investigação Criminal (SIC) deteve domingo, no município de Mbanza Kongo, província do Zaire, dois cidadãos acusados de tentativa de tráfico de uma criança de um mês de vida para a República Democrática do Congo (RDC).

Trata-se de um cidadão angolano e uma cidadã do Congo Democrático, de 32 e 22 anos de idade, respectivamente.

Em declarações hoje à imprensa, no acto de apresentação pelo SIC, a cidadã congolesa, cuja identidade não foi revelada, confessou o crime que lhe é imputado e disse ter sido aliciada pelo seu cúmplice (angolano) que a prometeu oferecer um milhão e 500 mil Kwanzas, caso concretizasse a acção.

A cidadã foi interpelada e detida pela Polícia Nacional na localidade do Nkoko, 45 quilómetros a norte da cidade de Mbanza Kongo, quando tentava cruzar a fronteira do Luvo com o bebé, fazendo-se transportar de uma motorizada.

O director adjunto do Serviço de Investigação Criminal, superintendente Samuel Malulu, disse haver fortes indícios de se tratar de uma rede de tráfico de menores com ramificações no país vizinho (RDC).

A mãe do bebé, Maria Sofia Binda, moradora do bairro 11 de Novembro, em Mbanza Kongo, explicou que foi a sua irmã mais nova de oito anos de idade quem entregou a criança a uma desconhecida, por volta das 22 horas, do dia 19 de Setembro, com a promessa de receber seis mil Kwanzas.

“Na mesma noite estava assistir  a uma telenovela, com a criança a dormir no quarto. Ao entrar, notei a ausência do meu bebé na cama, tendo de imediato accionado a Polícia Nacional”, explicou, tendo agradecido o trabalho desenvolvido pelas forças da ordem na recuperação do seu filho.

O responsável do SIC pediu aos pais e encarregados de educação a prestarem maior controlo e vigilância aos seus educandos para se evitar situações semelhantes.

Enquanto isso, o chefe de departamento do Gabinete Provincial da Acção Social, Família e Promoção de Género, Noé Ndongala Nvita, revelou ser o quarto caso de tentativa de tráfico de menores registado na região, desde Janeiro do corrente ano.

Todas as ocorrências, segundo o responsável, são encaminhadas aos órgãos de justiça na província, frisando que os quatro menores, angolanos, foram já reintegrados nas respectivas famílias.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.