Três mil ex-militares serão reintegrados até 2022

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Três mil ex-militares na província da Lunda Norte poderão ser inseridos, até 2022, em vários projectos socioeconómicos, no âmbito do Programa de Desenvolvimento Local e Combate à Pobreza (PDLCP).

A informação foi avançada hoje, sábado, no Dundo, pelo responsável do Instituto de Reintegração Social dos Ex-militares (IRSM) na Lunda Norte, Pinto Nawege, na cerimónia de entrega de dois tratores com os respectivos assessórios, a duas cooperativas agrícolas constituídas por 60 ex-militares.

Informou que dos 16 mil associados, 13 mil já receberam, desde 2018, apoios materiais e financeiros para a criação de negócios, para o seu auto-rendimento.

Informou que os outros três mil associados, serão inseridos em projectos de empreendedorismo e agrícola de forma gradual, de acordo as disponibilidades financeiras.

Por outro lado, enalteceu o apoio do governo local em apoiar as duas cooperativas com os tratores, permitindo que os mesmos evoluam para a agricultura mecanizada, aumento a dimensão dos campos de cultivo e consequentemente a produção.

Por seu turno, o governador da Lunda Norte, Ernesto Muangala que orientou a cerimónia, apelou maior proveito dos meios e manutenção regular dos mesmos, para assegurar a sua durabilidade, tendo em conta a sua importância no aumento da produção.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.