Polícia descarta qualquer envolvimento na morte do médico Sílvio Andrade Dala

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

A Delegação do Ministério do Interior de Luanda descarta qualquer responsabilidade pela morte do médico Sílvio Andrade Dala, ocorrido no dia 1 de setembro, após ter sido detido pelas forças da ordem por estar a circular na via pública sem máscara.

Em comunicado divulgado à imprensa, a Delegação do Ministério do Interior em Luanda informou que após ter sido detido, Sílvio Andrade Dala foi levado para a Esquadra dos Catotes, no bairro Rocha Pinto, onde foi-lhe explicado os moldes de pagamento.

“Não tendo um multicaixa ou ATM nos arredores, telefonou a um familiar próximo para efectuar o pagamento da respetivamente multa. Minutos depois apresentou sinais de fadiga e começou a desfalecer, tendo uma queda aparatosa o que provocou ferimentos ligeiros na região da cabeça”, diz a nota.

A nota esclarece ainda que “devido ao seu estado grave, o médico Sílvio Andrade Dala foi socorrido para o Hospital do Prenda e no trajeto acabou por morrer”.

“O Serviço de Investigação Criminal interveio removendo o malogrado para a morgue do Hospital Josina Machel”, diz a nota.

A nota esclarece também que do “contacto mantido com os familiares, estes confirmaram que o médico Sílvio Andrade Dala padecia de hipertensão”, salientando, contudo, que apesar disso, e por imperativos legais, “será efectuado a autópsia ao cadáver para se determinar a causa da morte”.

A Delegação do Ministério do Interior em Luanda termina lamentando a morte do cidadão e endereça a família enlutada os seus mais profundos sentimentos de pesar.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.