Petrolífera Qatar Petroleum junta-se a Total e Sonangol em Angola

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

A petrolífera Qatar Petroleum anunciou que adquiriu uma participação de 30% da exploração do bloco 48, na costa de Angola, juntando-se à francesa Total e à angolana Sonangol na exploração que deverá arrancar até 2021.

“Continuando o nosso objetivo de construir uma carteira de exploração de classe mundial, assegurando participações nos blocos promissores em várias geografias, temos o prazer de anunciar que somos parte desta excitante oportunidade de águas profundas em Angola, um país líder na produção de gás e petróleo”, comentou o presidente da Qatar Petroleum, Saad Sherida Al-Kaabi.

Na nota no ‘site’ da petrolífera, consultada hoje pela Lusa, o também ministro do Estado para os Assuntos Energéticos acrescentou que esta “é a primeira oportunidade em Angola, quer com a Sonangol”, quer com um “parceiro de longo prazo, a Total, um operador experiente com uma significativa presença no país”.

Depois da aprovação das autoridades angolanas, a petrolífera árabe irá começar a explorar, neste ou no próximo ano, um bloco nas águas ultraprofundas que cobre uma área de 3.600 quilómetros quadrados, correspondente a uma área um pouco maior que a região da Grande Lisboa.

Angola é o segundo maior produtor de petróleo na África subsaariana, a seguir à Nigéria, e faz parte da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), ao contrário do Qatar, que saiu do cartel no ano passado.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.