Seis mortos em protestos após anúncio de candidatura do presidente da Costa do Marfim

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Os protestos na Costa do Marfim depois que o presidente Alassane Ouatara anunciou sua candidatura a um terceiro mandato deixaram seis mortos e 100 feridos em três dias, de acordo com um balanço oficial.

Neste sábado, um homem faleceu em Daoukro (centro), o que eleva a quatro o número de mortos em confrontos neste reduto do ex-presidente Henri Konan Bedie, que também será candidato nas eleições de outubro.

Os confrontos começaram na terça-feira nesta cidade entre partidários de Henri Konan Bedie e do presidente Alessane Ouattara.

Seis pessoas morreram e 100 ficaram feridas no país em três dias de protestos, depois que Ouattara anunciou a candidatura. Além disso, 68 foram detidas por distúrbios públicos, violência contra as forças de segurança e destruição de bens.

O presidente Ouattara, de 78 anos, eleito em 2010 e reeleito em 2015, havia anunciado em março a candidatura do primeiro-ministro Amadou Gon Coulibaly. Mas ele faleceu em 8 de julho, vítima de infarto.

Ouattara anunciou então, em 6 de agosto, que disputaria o terceiro mandato.

A Constituição determina o limite de dois mandatos presidenciais, mas a oposição e o governo não concordam sobre a interpretação da reforma adotada em 2016.

Os partidários de Ouattara alegam que a reforma zerou os mandatos, enquanto seus adversários consideram inconstitucional uma terceira candidatura.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.