Joe Biden critica decisão de Trump de suspender voos privados a Cuba

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

A campanha do candidato democrata à Casa Branca, Joe Biden, criticou nesta sexta-feira o anúncio feito pelo governo Donald Trump de suspender os voos privados fretados para Cuba.

“A decisão não faz nada para ajudar ou empoderar o povo cubano”, criticou Kevin Muñoz, porta-voz da campanha de Biden.

O chefe da diplomacia americana, Mike Pompeo, anunciou ontem que pediu ao Departamento de Transporte que suspenda os voos privados para todos os aeroportos de Cuba. O governo cubano reagiu através de Carlos de Cossio, diretor para os Estados Unidos da chancelaria cubana, criticando a medida e afirmando que a mesma tem “um impacto escasso na prática”.

Para a campanha de Biden, “esta medida apenas ajuda o regime cubano a continuar separando famílias”. Em março, durante entrevista à rede CBS, o democrata afirmou que, caso vença a disputa eleitoral de novembro, irá reverter “em grande parte” as políticas de Trump para Cuba.

O anúncio foi feito por Pompeo a menos de três meses das eleições presidenciais americanas, uma disputa em que Trump está atrás nas pesquisas de opinião e onde o resultado na Flórida, reduto de cubanos contrários ao governo de Havana, é fundamental para a sua vitória. Segundo a chancelaria cubana, “a medida busca satisfazer à máquina política eleitoral do sul da Flórida”.

O principal diplomata americano para a América Latina, Michael Kozak, disse hoje que a intenção do governo é “alinhar as restrições aos voos fretados àquelas em vigor para os voos regulares”.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.