Dez lições que aprendi do livro “O Alquimista”

Dez lições que aprendi do livro “O Alquimista”

A leitura é uma das coisas simples da vida que realmente me proporciona muito prazer. Comecei a ler aos 13 anos. Na altura, Angola ainda estava em guerra e na pequena cidade onde eu vivia não havia uma biblioteca, nem lojas onde pudesse comprar livros para a minha idade. Porem, certo dia encontrei a minha amiga que na altura já tinha 15 anos a ler um romance velho e pequeno. Chamou-me atenção a foto do casal  que estava na capa numa pose romântica e perguntei a minha amiga se me podia emprestar o livro. Ela disse que sim, mas que tinha de o ler dentro de três dias porque depois disso ela tinha que o devolver ao dono. Bem, apesar de ser um livro pequeno não pensei que o conseguiria ler em três dias, mas prometi que o faria. Entre as minhas tarefas domésticas, consegui terminar de ler o livro num dia. Um novo mundo se tinha aberto para mim. Naquele pequeno romance viajei para Veneza, conheci grandes castelos e descobri um mundo de paixões que até aí não conhecia. Voltei para a minha amiga no dia seguinte, não só para devolver o livro, mas para que me emprestar mais livros para ler. Descobri naquele dia que apesar de não termos uma biblioteca ou loja de onde pudéssemos obter livros, havia um grupo de jovens adolescentes que faziam trocas de livros. Eram normalmente livros velhos, que passavam de mão em mão. E nunca mais parei de ler depois disso.

No entanto,  por razões pessoais já há algum tempo que não conseguia ter a concentração e a entrega necessária que a leitura de um livro exige. Se não estivesse ocupada com uma das minhas responsabilidades, estava ocupada a pensar nelas enquanto tentava arranjar alguma concentração para ler. Felizmente tudo na vida é uma fase que passa e esta é uma fase que também está passar. A semana passada numa viagem de comboio (ida e volta) para Roterdão pus-me a ler “O Alquimista”, um livro do escritor brasileiro Paulo Coelho. Senti-me como aquela rapariga de 13 anos que estava a descobrir o mundo da leitura pela primeira vez.

O livro “O Alquimista “ conta a história de um jovem da Andaluzia que mergulha numa jornada a procura de um tesouro precioso. O Alquimista é um livro muito inspirador, que motiva qualquer sonhador a ouvir o seu coração, a confiar nos seus instintos, enfrentar os seus medos e seguir os seus sonhos. Eu tive muitos momentos despertadores ao ler este livro, desde o primeiro capítulo até ao último. Por isso quero hoje partilhar com vocês 10 das muitas lições que aprendi ao ler o Alquimista.

1. Viva para realizar o seu sonho: O nosso sonho é, na verdade, a razão pela qual nós viemos para este mundo, é a nossa missão na terra e cada um de nós tem a sua. O Eric Thomas gosta de se referir a isso como o nosso “why”, cada um tem o seu. No Alquimista o nosso sonho, a razão pela qual estamos nesse mundo é referida como a “Lenda Pessoal“. A Lenda pessoal é aquilo que sempre desejou fazer. Todas as pessoas no começo da sua juventude sabem quais são as suas Lendas Pessoais. Nessa altura da vida tudo é claro, tudo é possível, e elas não têm medo de sonhar e de desejar tudo aquilo que gostariam de ver realizar-se nas suas vidas. Entretanto, a medida que o tempo vai passando, uma misteriosa força começa a tentar provar que é impossível realizar a Lenda Pessoal.

2. Não deixes que os obstáculos da vida façam-te desistir do teu sonho: No Alquimista os obstáculos da vida são designados como “as forças misteriosas”. Estas são forças que parecem ruins, mas, na verdade, estão a ensinar-nos como realizar a nossa Lenda Pessoal. Estão a preparar o nosso espírito e a nossa vontade, porque existe uma grande verdade neste planeta: seja quem for ou o que faça, quando se quer com vontade alguma coisa, é porque esse desejo nasceu da alma do Universo. É a sua missão na terra. Confesso que as vezes, é difícil reconhecer um obstáculo como um aprendizado ou uma preparação para algo maior. Mas se prestares bem atenção é exatamente quando conseguimos superar os nossos obstáculos que crescemos e aprendemos novas coisas.

Close Menu