Big Nelo nega acusações sobre irregularidades e sobrefaturação no contrato com Ministério da Cultura

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

A karga Eventos empresa do cantor e compositor angolano, Emanuel de Carvalho Nguenohame, mais conhecido como Big Nelo, negou as alegações feitas pelo Novo Jornal, segundo a qual, terá assinado um “contrato com o Ministério da Cultura cujo valor é 10 vezes superior ao que a empresa tinha apresentado quando lhe foi atribuída a responsabilidade de conceber a letra e gravar a música e videoclipe do hino oficial de celebração dos 45 anos da independência, assim como tratar da campanha promocional da referida efeméride”.

Numa curta entrevista ao programa “Viva Casa” da Zap Viva apresentado pelo Daniel de Nascimento e Patrícia Pacheco, Big Nelo disse que havia muitas inverdades na matéria publica porque segundo ele, “a proposta nunca foi em nenhum momento de 14 milhões de kwanzas, ponto”.

“Aliás era impensável fazer um projeto desta natureza com 14 milhões kwanzas”, reforçou.

“A nossa proposta foi sempre de 140 milhões de kwanzas, porque é um projeto que englobava 2 meses de estúdio, 20 artistas a trabalharem para este hino que as pessoas têm estado a ver o ‘making of’, 20 artistas de várias gerações, velha geração, nova geração, vários estilos de música, semba, kizomba, kuduro e kilapanga”.

“Ter um produtor como Heavy C fechado durante dois meses num estúdio é extremamente caro”, disse salientando que ao até ao momento nada foi pago quando cerca de 70% do projeto já foi concluído.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.