Huíla entra no mapa de província com casos

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

A Huíla registou nesta quarta-feira o seu primeiro caso positivo da Covid-19, quatro meses após o país ter registado os primeiros casos da doença, tornando-se na décima quarta província a registar a pandemia, desta feita no município de Lubango.

Trata-se de uma mulher de 35 anos, assintomática e que é contacto de um caso de Luanda de que terminou em morte pela pandemia, disse hoje, quinta-feira, à Angop, uma fonte bem colocada do Gabinete Provincial da Saúde da Huíla.

A mulher que teria vindo de Luanda, segundo a fonte, vive no bairro Comercial, bem atrás da Administração Municipal do Lubango e está internada no centro de tratamento afim, na centralidade da Quilemba.

A mesma fonte frisou que outras 30 pessoas, contactos directos desse caso,  do mesmo bairro, por sinal o maior da cidade, com quase seis mil habitantes, também foram encaminhadas ao centro de quarentena institucional na Quilemba, para procedimentos de despistagem.

Indicou que todos já foram testados e aguarda-se pelo diagnóstico e caso dois deles resultem em positivo, declarar-se-á cerca sanitário ao referido bairro.

O Hospital Central do Lubango “António Agostinho Neto” está em fase final de montagem do laboratório molecular para testes da covid-19, através de um aparelho PCR-RT, um equipamento doado à Faculdade de Medicina da Universidade Mandume Ya Ndemufayo, inserida num projecto apoiado por Portugal.

O laboratório tem capacidade para fazer 120 testes/dia, com os resultados disponíveis em 48 horas, tudo feito localmente e já veio com mil testes iniciais, sendo que a província está a preparar para adquirir outros, com a  vantagem de serem menos dispendiosos do que o do laboratório instalado em Luanda.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.