Enfermeiros que causaram morte a uma paciente após tirarem 2 litros de sangue, acusados de homicídio

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Dois enfermeiros acusados de terem provocado a morte de uma cidadã no município do Soyo, província do Zaire, foram detidos sexta-feira pelo Serviço de Investigação Criminal (SIC).

Segundo o porta-voz da Delegação Provincial do Ministério do Interior, Luís Bernardo, em declarações hoje à imprensa, o infortúnio ocorreu num dos postos médicos privados do bairro Nkungu-yengele, periferia da vila, para onde a malograda, de 26 anos de idade, se dirigiu para se tratar de um suposto paludismo.

“Posto na referida unidade sanitária foi-lhe diagnosticada com hemoglobina alta (excesso de sangue no organismo), tendo os supostos enfermeiros resolvido retirar-lhe cerca de dois litros de sangue no corpo, causando morte imediata à paciente”, explicou.

A fonte disse desconfiar-se que os enfermeiros tenham executado tal operação sem o mínimo domínio da profissão, estando, para isso, implicados no crime de homicídio involuntário.

No mesmo dia, o SIC deteve no bairro 11 de Novembro, periferia de Mbanza Kongo, um cidadão de 27 anos de idade, acusado de ter violado sexualmente a sua irmã mais velha.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.