Wolverhampton afasta Olympiacos rumo aos ‘quartos’, Basileia também se apura

Wolverhampton afasta Olympiacos rumo aos ‘quartos’, Basileia também se apura

O Wolverhampton, treinado pelo português Nuno Espírito Santo, apurou-se hoje para os quartos de final da Liga Europa de futebol, ao vencer por 1-0 o Olympiacos, de Pedro Martins, resultado com que o Basileia também selou o apuramento.

Com estes resultados, ingleses e suíços são os últimos a constar entre as oito melhores equipas da segunda prova de clubes mais importante da UEFA, num lote que já contava com Manchester United, FC Copenhaga – pela primeira vez nesta fase da prova -, Inter Milão, Sevilha, Bayer Leverkusen e Shakhtar Donetsk, treinado pelo português Luís Castro.

Na próxima fase, os ‘wolves’ vão discutir um lugar na meias-finais com o Sevilha, enquanto o Basileia, que hoje bateu o Eintracht Frankfurt por 1-0, vai ser o opositor do Shakhtar Donetsk.

Depois da igualdade a um golo na Grécia, o encontro no Molineux não poderia ter começado melhor para os ‘wolves’, que tiveram no ‘onze’ os portugueses Rui Patrício, João Moutinho, Rúben Neves e Daniel Podence, o jogador que sofreu falta dentro da grande área provocada pelo guarda-redes Allain.

O avançado mexicano Raúl Jiménez, aos nove minutos, encarregou-se de cobrar grande penalidade, antes de Rúben Vinagre ser opção, aos 17, para ocupar o lugar do lesionado Jonny, ao contrário de Bruno Jordão e Pedro Neto, que não saíram do banco de suplentes.

A equipa do ‘Pireu’, que teve Cafu entre os suplentes, mas não contou com José Sá e Rúben Semedo, até restabeleceu o empate, aos 28, por Mady Camara, mas o tento foi anulado pelo videoárbitro (VAR) por posição de irregular de El Arabi, autor da assistência.

No segundo tempo, já com Diogo Jota em campo, as ocasiões foram várias para ambos os lados, com o jogo a ficar ‘partido’ a meio-campo. Podence e Jota tiveram nos pés chances para ‘matar’ a eliminatória, enquanto El Arabi, Guilherme e Koka não conseguiram bater Patrício.

Com o ‘passaporte’ quase garantido para os ‘quartos’, à partida para a segunda mão, o Basileia não só se limitou a jogar com a vantagem (3-0) conseguida na Alemanha, como ainda bateu pela margem mínima o conjunto de Frankfurt, que teve André Silva de início e Gonçalo Paciência a render, precisamente, o compatriota, ao intervalo.

O médio helvético Fabian Frei fez o único golo do encontro, à passagem do minuto 88.

Horas antes, o Bayer Leverkusen confirmou a passagem, ao vencer, novamente, o Rangers, e a Roma, de Paulo Fonseca, ‘caiu’ aos pés do Sevilha, num jogo disputado a uma mão, em que, segundo o técnico português, o adversário foi “muito melhor equipa”.

“Estou muito dececionado, merecemos perder porque o Sevilha, neste momento, é muito melhor equipa que nós, jogou muito melhor e há que aceitar a sua superioridade. Foi difícil jogar contra eles”, resumiu Paulo Fonseca, acrescentando que é “o principal responsável” pela eliminação.

A ‘final a oito’ da Liga Europa vai disputar-se em Dusseldorf, Colónia, Duisburgo e Gelserkirchen, de 10 a 21 agosto.

Fonte: Lusa

Close Menu