Governo reitera aposta na melhoria da execução dos projectos

Governo reitera aposta na melhoria da execução dos projectos

O ministro de Estado Para a Coordenação Económica, Manuel Nunes Júnior, reafirmou, nesta quinta-feira, a aposta do Executivo em melhorar o acompanhamento dos projectos prioritarios do Estado, visando a obtenção de melhores resultados na sua execução física e financeira.

O governante fez este pronunciamento, depois de ter empossado Martinho Bangula Katúmua para o cargo de coordenador adjunto da Unidade Técnica de Gestão do Plano Nacional de Formação de Quadros para a Área Técnica de Programação, Acompanhamento e Avaliação e do Castro Paulino Camarada a pasta de secretário executivo da Unidade de Monitoria e Acompanhamento dos Projectos do Executivo (UMAPE).

Aos novos empossados, Manuel Nunes Júnior afirmou terem competências para desempenhar tais funções, tendo por isso desejado sucesso às novas funções que passam a desempenhar.

Ao se referir à UMAPE, disse que não vai sobrepor as outras unidades já existentes, mas vai dedicar-se no acompanhamento dos projectos que merecem atenção especial do Presidente da República, João Lourenço.

O recém empossado ao cargo secretário executivo da UMAP, Castro Paulino Camarada, disse que unidade vai fazer uma monitória ligado aos diversos sectores, de forma rigorosa no grau e execução financeira e fisica dos projectos prioritários do executivo.

Martinho Bangula Katúmua mestre em sociologia e escritor, área onde já conquistou, em 2015, o Prémio Provincial de Benguela de Cultura e Artes, na categoria Literatura, foi nomeado pelo Presidente da República, João Lourenço, a 24 de Julho último.

Enquanto Castro Camarada já foi nomeado, em Decreto Presidencial em 1991, ao cargo de vice-reitor da da Universidade Agostinho Neto para o Centro Universitário do Huambo.

Do seu currículo consta a indicação como representante da FAO na Libéria e coordenou também um projecto de apoio ao processo de reformas do sector agrário em Angola, entre outras funções a nivel nacional e regional.

Fonte: Angop

Close Menu