Papa emérito Bento XVI gravemente doente, diz biógrafo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Bento XVI está gravemente doente com uma infeção por herpes zoster no rosto desde seu regresso a Roma no final de junho, depois de visitar o irmão, o arcebispo Georg Ratzinger, relata o “Passauer Neue Presse”, que cita o biógrafo do Papa emérito.

De acordo com o biógrafo Peter Seewald, que no sábado passado entregou a Joseph Ratzinger a sua biografia, o Papa emérito, de 93 anos, está num estado extremamente delicado, embora se tenha mostrado otimista, apesar da doença, relata o jornal.

Seewald explicou que Bento XVI raciocina e mantém a memória, embora a voz seja praticamente impercetível, e que o Papa emérito declarou que, se recuperar as forças, poderá escrever algumas linhas novamente.

O testamento de Bento XVI já está escrito e será tornado público após sua morte, acrescentou.

Ratzinger expressou o desejo de descansar no antigo tumulo do seu antecessor, o Papa João Paulo II, na cripta de São Pedro.

João Paulo II repousa Capela de São Sebastião, contigua à que alberga a escultura La Pietà (A Piedade), de Miguel Ângelo.

Seewald e Bento XVI publicaram em conjunto quatro livros de entrevistas com uma circulação internacional de cerca de três milhões de cópias.

A biografia feita por Seewald é a mais abrangente e detalhada do Papa emérito e já vai na 3.ª edição desde que foi publicada, este ano. Já está a ser planeada a tradução em 10 idiomas.

Na apresentação do livro, no Mosteiro Mater Ecclesiae, nos jardins da Cidade do Vaticano, onde reside o Papa emérito desde que renunciou, em fevereiro de 2013, participou também o seu secretário pessoal, o arcebispo Georg Gänswein.

Bento XVI agradeceu a Seewald, quem descreveu como um historiador profundo e “narrador vivo” da sua história pessoal.

A apresentação pessoal do livro teve de ser adiada várias vezes por causa da pandemia de covid-19.

O irmão do Papa emérito, que estava gravemente doente, morreu no passado dia 01 de julho, aos 96 anos.

Bento XVI visitou o irmão em Ratisbona, entre 18 a 22 de junho, depois de voar do Vaticano para Munique acompanhado do seu secretário pessoal, de um médico, uma enfermeira, uma outra pessoa também cuidadora e o vice-comandante do Corpo da Guarda do Estado da Cidade do Vaticano.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.