Magazine “Mwana Afrika-Oficina Cultural” em tv brasileira

Magazine “Mwana Afrika-Oficina Cultural” em tv brasileira

O magazine “Mwana Afrika-Oficina Cultural”, exibido na Televisão Pública de Angola (TPA), começou a ser igualmente transmitido, desde 25 de Julho último, no canal televisivo Trace Brasil com o fim de elevar o saber da cultura africana aos telespectadores deste país sul-americano.

A jornalista e investigadora angolana de culturas africanas, Sandra Elizabeth Quiala “Mwana Afrika”, mentora e apresentadora do referido programa, vai assim expor conteúdos africanos, nesta mais nova plataforma de comunicação do Brasil.

Segundo uma nota de imprensa, a que Angop teve acesso, nesta terça-feira, o executivo da Trace Brasil diz que tem a “ Mwana Afrika para reposicionar esse lugar de ancestralidade na cabeça de muita gente, a ideia de quem sempre foi martelada na quebrada de que a ancestralidade é amaldiçoada e o negro precisa fazer uma conversão para poder ser uma pessoa melhor na vida”.

O magazine cultural  “Mwana Afrika Oficina Cultural”, com três a cinco minutos de duração, tem levado, diariamente, educação e cultura aos telespectadores em Angola e além-fronteiras, através dos três canais  da TPA (1, 2 e Internacional).

A Trace Brasil, de acordo com a nota, pretende ainda com Mwana Afrika promover obras de ficção e documentários de criadores pretos, além de outros conteúdos voltados à ciência, tecnologia, empreendedorismo e história africana.

Mwana Afrika expressa que a educação e comunicação são dimensões fundamentais da cultura.

Trace Brasil é filial da empresa de media francesa Trace Global.

Sandra Elizabeth Quiala “Mwana Afrika”, jornalista e  escritora, é formada em Economia, com foco na produção de conteúdos de comunicação voltados ao continente africano.

Mwana Afrika já trabalhou em órgãos de comunicação como a Rede Angola, Novo Jornal e a Rádio Televisão Portuguesa (RTP).

Fonte: Angop

Close Menu