Universidade do Cuanza no Bié reactiva obras de construção

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

As obras da Universidade Internacional do Cuanza, no bairro Caluapanda, a cinco quilómetros a Sul do Cuito (Bié), foram retomadas com o lançamento formal da primeira pedra, hoje (quarta-feira), em acto presidido pelo governador Pereira Alfredo.

A decorrerem desde Maio último e já com uma execução física de 50 por cento, as obras decorriam sem que a primeira pedra tivesse sido lançada oficialmente pelas autoridades governamentais nessa altura, numa opção concertada com o empreiteiro “Transivest”, mas o que acabou por acontecer apenas, hoje (quarta-feira).

Erguida numa área de 17 hectares, com a execução física de 50 por cento de seis edifícios, denominados Mumbué, Cutato, Luei, Cuquema, Cunje e Cunhinga, atribuídos em homenagem as circunscrições locais.

Falta por fazer 50 por cento dos edifícios, tendo sido já feitas as fundações, levantamento de paredes em três deles, enquanto outros estão na fase de preenchimento da lage.

O presidente desta universidade, Victorino Baião, disse na ocasião que os seis edifícios entram em funcionamento já no primeiro trimestre de 2021, para facilitar e albegar os primeiros cinco mil estudantes dos cursos de graduação e pós-graduação, nas especialidades das engenharias, ciências sociais, humanas e ciências da educação.

Sem revelar o valor que está a ser empregue, Victorino Baião sublinhou que o edifício Mumbué terá área administrativa e gerência, nos edifícios Cutato, Cunhinga e Luei, salas de aula com 780 alunos cada, no Cuquema, salas de aula para 340 alunos e laboratórios de bioquímica, no Cunje, também sala de aula com 360 alunos, biblioteca, e laboratórios de informática.

Assegurou que em 2021 mais de cinco novos estudantes vão frequentar já aqueles cursos, que na segunda fase, poderá contar com 14 prédios com salas de aula, a fim de albergar 12 mil alunos, assim como vai ter restaurante, auditório, área desportiva e residência estudantil, tendo garantido emprego a 250 jovens.

Por sua vez, o governador do Bié, Pereira Alfredo, enalteceu a coragem dos promotores desta Universidade na província, pelo facto de aumentar o nível académico não só da população local, mas também do Moxico, Huambo, Cuando Cubango, Benguela, Huíla, entre outras regiões do país.

Pereira Alfredo encorajou ainda os responsáveis deste campus universitário, no sentido de atribuírem bolsas de estudo aos desfavorecidos, de modo que possam prosseguir os seus estudos sem constrangimentos nesta Universidade.

Outrossim, apelou aos demais empresários a fim de apostarem seriamente no sector da Educação na província, como forma não só de formar quadros locais, mas também dar empregos, visando contribuir para o desenvolvimento socioeconómico da Nação.

A Universidade Internacional do Cuanza, autorizada a funcionar pelo Decreto Presidencial nº 61/20 de 03 de Março, foi aprovada na reunião do Conselho de Ministros do dia 29 de Janeiro de 2020, sendo, a primeira a ministrar cursos de graduação e pós-graduação nesta parcela do país.

A província do Bié conta com quatro instituições do ensino superior (duas públicas e igual número de privadas), que ministram vários cursos.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.