Instagram exclui vídeo publicado por Madonna por divulgar “informações falsas”

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

A rede social Instagram excluiu hoje um vídeo que a cantora Madonna publicou no seu perfil, considerando que divulgava “informações falsas” e sem confirmação sobre o novo coronavírus, para mais de 15 milhões de seguidores.

Na publicação, de acordo com as capturas tiradas antes da exclusão, a cantora garantiu haver uma vacina eficaz há meses, algo que, segundo a mesma, algumas pessoas “não querem” ouvir, especialmente as pessoas no poder”, escreve a agência noticiosa espanhola Efe.

O vídeo foi obra de Stella Immanuel, uma pediatra conhecida por apoiar várias teorias da conspiração e que em ocasiões anteriores vinculou certas patologias do sexo com demónios e bruxas, além de defender o não uso de máscaras, adianta a Efe.

Anteriormente, Donald Trump Jr., filho do Presidente norte-americano, Donald Trump, teve a sua conta pessoal no Twitter bloqueada por 12 horas por divulgar o mesmo vídeo, o que não corrobora cientificamente nenhuma das reivindicações que fez, como a defesa do uso da hidroxicloroquina, tratamento recomendado pelas autoridades de saúde dos Estados Unidos.

O próprio Presidente dos EUA falou há algumas semanas do conteúdo divulgado pela pediatra Immanuel e pelo seu grupo, durante uma conferência de imprensa que Trump suspendeu quando questionado por jornalistas sobre a história das reivindicações da ativista.

“Esta mulher é minha heroína. Obrigado, Stella Immanuel”, escreveu Madonna.

Embora a publicação tenha sido retirada, nem a cantora nem os seus representantes se referiram à mesma novamente.

Os seguidores, surpresos com a ação da autora de “Like a Virgin”, também incluíram a cantora Annie Lennox, que chamou o conteúdo de “charlatanismo perigoso”.

“Isso é absolutamente insano! Não acredito que você está a endossar esse charlatanismo perigoso. Espero que o seu ‘site’ tenha sido invadido e você esteja prestes a explicá-lo”, escreveu Lennox.

Depois de a marcar como “desinformação”, o Instagram decidiu retirar a publicação porque “fez alegações falsas sobre curas e métodos de prevenção para a covid-19”, disse um porta-voz da rede social à revista de música Billboard.

O Instagram, propriedade do Facebook, especificou que removeu o conteúdo de toda a sua plataforma, não estritamente do perfil de Madonna, apesar da sua enorme influência na rede social.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 660 mil mortos e infetou mais de 16,7 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.