Angola e PNUD cooperam na mitigação do conflito homem/animal

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

O Ministério da Cultura, Turismo e Ambiente e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) assinaram, nesta quinta-feira, em Luanda, um memorando para a implementação do projecto de proteção e mitigação do conflito homem/animal, combater o comércio ilegal da fauna e flora nativa.

O projecto, que conta com o financiamento do 6º ciclo do Fundo Global para o Ambiente (GEF 6), está  avaliado em 4,1 milhões de dólares americano.

Segundo o representante do PNUD, Goetz Schroth, o programa solicitado pelo extinto Ministério do Ambiente, em 2017, teve a sua aprovação em Junho do ano em curso e terá uma duração de seis anos.

Conforme Goetz Schroth, o projecto é de âmbito nacional, mas com maior enfoque nas áreas de conservação de Maiombe e Loando, nas províncias de Cabinda e Malanje.

Pretende-se, afirmou o responsável, reduzir os problemas do comércio ilegal, de conflitos entre as comunidades e animais nas áreas de conservação, bem como trabalhar na estratégia e melhoria da legislação actual sobre estes dois aspectos e na formação de quadros.

O acordo foi assinado à margem do  workshop sobre Comité de pilotagem no âmbito do projecto de expansão e fortalecimento do sistema das áreas protegidas em Angola pela ministra da Cultura, Turismo e Ambiente, Adjany Costa, e o representante residente do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Edo Stork.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.