Governo marca segundo voo para Portugal

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

A Comissão Multisectorial para a Prevenção e o Combate à Covid-19 prevê realizar, para a próxima semana, o segundo voo humanitário para Portugal, no âmbito do processo de repatriamento dos cidadãos angolanos retidos naquele país europeu, deste Março do corrente ano, devido à pandemia da Covid-19.

Esta intenção foi manifestada hoje (sexta-feira), pela ministra da Saúde e porta- voz da comissão multissectorial, Sílvia Lutucuta, no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, à margem da recepção  de duzentos  cinquenta e oito cidadãos nacionais provenientes de Portugal, quatro meses depois.

“Estamos a estudar a possibilidade de realizarmos já no início da próxima semana o segundo voo para Portugal, na cidade do Porto, no sentido de atendermos com mais celeridade o clamor dos nossos irmãos angolanos ali retidos, desde Março, por força das  medidas restritivas  para conter a pandemia do novo coronavírus”, disse.

A dirigente explica que, contrariamente ao estabelecido no programa inicial de voos  quinzenais, para trazer os mais de dois  mil angolanos alistados em Portugal, em função da disponibilidade de acomodação, esforços estão a ser evidenciados para a realização do próximo voo o quanto antes.

Sílvia Lutucuta reiterou que está é uma acção de continuidade, lembrando que a par deste primeiro voo a Portugal, já foram realizados, com a TAAG, voos de repatriamento para Zâmbia, Zimbabwe, África do Sul, Turquia e Brasil, assim como por via terrestres em países vizinhos.

Sobre os passageiros, a governante disse que chegaram duzentos e cinquenta e oito passageiros, dos quais 237 adultos, sendo que sete em cuidados médicos e medicamentosos, assim como vinte e uma crianças.

Esse é o primeiro grupo de dois mil angolanos retidos em Portugal, aflitos para regressar, destacando-se 800 em Lisboa e 300 na cidade do Porto.

Desde que foi Decretado o Estado de Emergência, a 25 de Março último, a TAAG transportou três mil e 750 cidadãos angolanos que estavam retidos no estrangeiro.

Só neste mês de Julho, a companhia de bandeira nacional já transportou 760 cidadãos.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.