Detidos autores da agressão a mulheres no vídeo que circula na redes sociais

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Três seguranças da empresa privada de segurança, que presta serviços numa fazenda no município de Cangandala (Malanje), envolvidos no acto de agressão a várias senhoras, cujas imagens circulam nas redes sociais, encontram-se detidos desde sexta-feira.

O vídeo em causa tornou-se viral nas redes sociais, mostrando uma agressão ocorrida em Abril deste ano, em que as vítimas são deitadas, molhadas e agredidas com porretes. Apenas esta semana o vídeo foi tornado público por autor desconhecido.

De acordo com o porta-voz do SIC (Serviço de Investigação Criminal), Lindo Ngola, os indivíduos em causa serão encaminhados ao Tribunal para julgamento, pelo crime de ofensas corporais voluntárias e justiça por mãos próprias, enquanto as vítimas responderão por crime de furto.

Algumas das acusadas de roubo afirmaram ter recolhido do chão restos de milho caídos durante o processo de colheita, ao contrário da acusação que culminou com a fractura do membro superior de uma das vítimas, fruto da tortura.

Por sua vez, o gestor da empresa de segurança Sebastião Manuel disse que se registam assaltos frequentes na fazenda, sendo os suspeitos liberados sempre por falta de prova, o que terá influenciado os protectores a partir por justiça com as próprias mãos.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.