Queimada anárquica provoca morte de cidadão no Libolo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Um cidadão, de 39 anos de idade, morreu carbonizado hoje, quarta-feira, na comuna da Munenga, município do Libolo, em consequência de uma queimada anárquica provocada supostamente por caçadores, soube a Angop.

Segundo testemunhas, o facto ocorreu quando a vítima tentou socorrera sua mãe, que se encontrava num ponto da lavra para onde as chamas se dirigiam, mas ficou perdido no meio do fumo e foi atingido pelo fogo.

A vítima morreu no local, enquanto a sua mãe saiu ilesa do incêndio, contou a testemunha.

As queimadas têm sido práticas recorrentes por parte dos caçadores, para facilitar o abate de animais, assim como de camponeses que usam esse mecanismo para limpar o capim seco dos campos agrícolas.

Este é o segundo caso de queimadas anárquicas com final trágico em menos de uma semana no município do Libolo, o primeiro ocorreu domingo (19) na comuna da Cabuta, tendo destruído 11 residências, deixado ao relento 44 pessoas.

Em declarações à Angop, a propósito destes casos, o administrador municipal do Libolo, Rui Miguel, garantiu apoio às famílias sinistradas pela queimada que serão contempladas com materiais de construção e bens de primeira necessidade, que chegarão de Luanda brevemente, onde foram adquiridos.

Informou que os presumíveis autores do primeiro incêndio estão já detidos e serão julgados sumariamente na sexta-feira (24).

Fez saber que o efectivo da Polícia Nacional está já a trabalhar para identificação e detenção dos autores da queimada que vitimou mortalmente o cidadão de 39 anos.   

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.