Pandemia matou mais de 633 mil pessoas e infetou 15,5 milhões no mundo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

A pandemia da doença provocada pelo novo coronavírus já provocou a morte a mais de 633 mil pessoas e infetou mais de 15,5 milhões em todo o mundo, de acordo com o último balanço feito pela Agência France-Presse (AFP).

De acordo com o balanço da AFP, que se reporta às 11:00, estão registados pelo menos 633.711 mortos e 15.535.790 casos de infeção diagnosticados em 196 países e territórios desde o início da pandemia.

Pelo menos 8.718.700 pessoas são consideradas curadas.

Durante o dia de quinta-feira foram registados 285.396 novos casos e 6.696 mortes em todo o mundo. Os países que registaram o maior número de óbitos nos seus últimos balanços foram o Brasil (1.311), os Estados Unidos (1.225) e a Índia (740).

Os Estados Unidos da América(EUA) são o país mais afetado pela covid-19, com 4.038.864 casos registados e 144.305 mortes, segundo o balanço da universidade Johns Hopkins. Pelo menos 1.233.269 pessoas foram consideradas curadas.

Depois dos EUA, os países mais afetados são o Brasil, com 84.082 óbitos e 2.287.475 casos de infeção, o Reino Unido, com 45.554 mortes (297.146 casos), o México (41.908 mortes e 370.712 casos) e a Itália (35.092 mortes em 245.338 casos).

Entre os países mais duramente atingidos pela pandemia, a Bélgica é o que regista o maior número de mortes em comparação com a sua população, com 85 óbitos por 100.000 habitantes, seguida pelo Reino Unido (67), Espanha (61), Itália (58) e Suécia (56).

A China (sem os territórios de Hong Kong e Macau) comunicou oficialmente um total de 83.750 casos (21 novos nas últimas 24 horas), 4.634 mortes (0 novas) e 78.873 casos curados.

A Europa totalizava às 11:00 de hoje 207.118 mortes para 3.026.149 casos de infeção, a América Latina e Caraíbas 176.862 óbitos (4.155.166 casos), os Estados Unidos e Canadá 153.209 mortes (4.151.349 casos), a Ásia 55.123 óbitos para 2.334.358 casos, o Médio Oriente 24.528 mortes (1.063.196 casos), África 16.702 óbitos (790.344 casos), e a Oceania 169 óbitos para 15.228 casos de infeção pelo novo coronavírus.

A AFP sublinha de que o número de infeções registadas reflete apenas uma parcela do número real de casos, uma vez que muitos países não têm recursos suficientes para rastrear o SARS-CoV-2 em larga escala.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.