Igrejas retomam cultos no Cuanza Norte

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Denominações religiosas no Cuanza Norte trabalham na criação de condições de biossegurança para retomar as actividades litúrgicas, dentro dos próximos dias, em nove dos 10 municípios.

As igrejas localizadas no Cazengo, município sede da província, submetido a cerca sanitária, desde o dia nove deste mês Julho, por registar casos positivos de Covid-19, estão excluídas do programa do reinício dos cultos.

Em declarações à Angop, o bispo católico Dom Almeida Kanda certificou que a igreja tem em evidência, desde o princípio da semana em curso, a reabertura das igrejas, fruto da análise conjunta com as autoridades locais.

Apesar da retoma da actividade religiosa nos municípios do interior, o prelado revelou que igreja está empenhada na mobilização dos fiéis para a observância rigorosa das medidas de higienização ou desinfecção das mãos, uso de máscaras faciais e distanciamento de dois metros durante as celebrações religiosas.

Por seu turno, o administrador de Cambambe, Adão Malungo, certificou a reabertura de algumas igrejas mediante fortes medidas de fiscalização por parte dos órgãos da administração local, visando o cumprimento das medidas de biossegurança, higienização das mãos e distanciamento durante os cultos.

Já o pastor da Igreja Baptista, Filoau Kivuna, disse que  mantém pendente a reabertura dos templos, enquanto trabalham na criação de condições de biossegurança e outras medidas preventivas impostas pelas autoridades no âmbito do combate à Covid-19.

Por seu turno, a representante da igreja Metodista Unida no Cuanza Norte, Teodora Laurindo, afirmou estão empenhados na criação das condições de biossegurança e higienização das mãos ao nível das igrejas.

As mesmas medidas estão a adoptadas pela Igreja Tocoísca, segundo o seu representante, Jerusalém Lourenço Dala.

A província do Cuanza Norte controla  861 cidadãos em quarentena domiciliar e 41 em institucional, em vários municípios, enquanto 38 cidadãos foram já liberados após serem submetidos a testes de confirmação com resultados negativos.

Cazengo (sede da província do Cuanza Norte) e Luanda são as regiões do país, submetidas a nova cerca sanitária, que vigora desde o passado dia 9 de Julho.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.