Itália regista 306 novos casos nas últimas 24 horas, maior subida em um mês

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Itália registou 306 novos contágios pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, o maior aumento desde meados de junho, elevando para 245.338 o número total de infetados no país desde o início da pandemia, foi hoje divulgado.

Segundo os dados fornecidos pelo Ministério da Saúde italiano, o país registou igualmente 10 novos óbitos associados à doença covid-19 nas últimas 24 horas.

Desde o início da crise sanitária, em 21 de fevereiro, o país já contabiliza 35.092 vítimas mortais.

Em relação aos novos contágios, o número hoje avançado é o maior desde 18 de junho, dia em que foram diagnosticados 333 novos casos.

Os aumentos de casos mais expressivos foram registados em regiões do norte do país, nomeadamente na Lombardia, que continua a ser a zona do território italiano mais afetada pela pandemia e que conta com 82 novos casos positivos, e em Emilia-Romagna, com 55 novos diagnósticos.

Na região de Lazio (centro), onde fica a capital Roma, foram detetados 26 novos casos positivos, dos quais 12 são casos importados, ou seja, pessoas que chegaram ao território italiano procedentes de outros países.

Atualmente, existem no país 12.404 casos ativos de infeção (mais 82 em comparação ao dia anterior), dos quais a grande maioria (11.642) são doentes que estão isolados nas respetivas casas com sintomas leves ou que estão assintomáticos.

Um número total de 713 doentes está hospitalizado com diversos sintomas, incluindo 49 pessoas que se encontram em unidades de cuidados intensivos.

Um dos países europeus mais afetados pela atual pandemia, a Itália iniciou, em maio, um plano faseado de desconfinamento da população e uma retoma gradual da atividade económica, após mais de dois meses de confinamento.

Desde que o novo coronavírus foi detetado na China, em dezembro do ano passado, a pandemia da doença covid-19 já provocou mais de 627 mil mortos e infetou mais de 15,2 milhões de pessoas em todo o mundo, segundo o balanço mais recente feito pela agência France-Presse (AFP).

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.