Tribunal de Viana condena seis taxistas por encurtar rotas

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Seis taxistas foram julgados hoje (terça-feira) pela 17ª Secção criminal de Viana do tribunal provincial de Luanda, por encurtar rotas e por especulação de preços neste período de Estado de calamidade, face a Covid-19, a vigorar desde Maio último.

Durante o julgamento sumário, o juiz da causa condenou os réus por 36 meses de prisão, convertidos em multas equivalente a 88 kwanzas por dia e 90.000.00  kzs por taxa de justiça.

O defensor oficioso disse concordar com a decisão, já que visa desencorajar, da mesma prática, os restantes profissionais.

O mesmo tribunal condenou, igualmente, por especulação uma cidadã que vendia por preço exorbitante (2.500.00 Kzs) um litro de óleo dos travões de viaturas da Sonangol, contra os 1.700.00 kzs comercializados oficialmente.

A ré foi condenada a pagar 88 kwanzas por dia, durante 12 meses, e uma taxa de justiça de 80.000.00 kzs.

O referido tribunal adiou para quinta-feira a sentença dos moradores que ocuparam, ilegalmente, apartamentos nas centralidades do Zango 0  e 5.

O Ministério Público pede a condenação dos respectivos invasores, por três meses de prisão efectiva, e o abandono das residências a favor dos verdadeiros beneficiários.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.