Polícia ignora pedido para resgatar filhos de uma mulher detida por baixar a máscara: filhos estão desaparecidos

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Uma cidadã detida na via pública por agentes da polícia por supostamente baixar a máscara para tomar quissangua, foi forçada a abandonar os três filhos menores de idades no táxi do qual desconhece até agora o seu paradeiro.

Em declarações à Rádio Nacional de Angola (RNA), Júlia Isabel Maria conta que veio a Luanda com os três filhos a pedido do marido que trabalha na capital.

Chegando à paragem de Viana, o táxi que a trouxe de Catete (Ícolo e Bengo) disse que já não poderia continuar a viagem até ao Cazenga, destino da senhora Júlia Maria e pediu que essa procurasse um outro táxi.

segundo contou, Júlia Maria desceu do táxi para procurar uma outra viatura para prosseguir com a sua viagem, baixou a sua máscara para beber quissangua, logo em seguida foi interpelada por agentes da polícia que de imediato chamaram um carro da patrulha onde a senhora foi posta em direção a esquadra do Kapalanga.

Júlia Maria explicou a sua situação mas foi ignorada pelos agentes da polícia. Já na viatura, Júlia Maria inconsolável, com ajuda de um outro detido, suplicou novamente que a permitissem resgatar os filhos, foi então que um dos agentes respondeu:

“Não é nosso problema, que o taxista venda as crianças se quiser”, disse um dos agentes segundo contou Júlia Maria aos microfones da Rádio Nacional.

O esposo, Miguel Francisco, também polícia só no dia seguinte conseguiu ir ao Kapalanga para que a mulher fosse solta porque estava de serviço no Sambizanga.

Ao marido os agentes da esquadra do Kapalanga contaram uma outra versão, dizendo que Júlia Maria nada disse sobre as crianças.

“Eles disseram que quando nós lhe interpelamos ela não falou nada que tinha filhos, ficou calada, só falou aqui na esquadra”, contou o marido citando os seus colegas da esquadra do Kapalanga.

“Mas tinha lá pessoas que estavam a filmar ela a reclamar o direito dos filhos”, relatou Miguel Francisco.

“Eles assim não entenderam, então levaram a senhora. O táxi ali também arrancou com carro e levou as três crianças”, lamentou o marido ao microfones da RNA.

Julia Isabel e marido Miguel Francisco estão desesperados para reaver a sua filha de 6 anos e os gémeos de 9 meses.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.