Mais 28 casos em Santiago aumentam total para 2.070 em Cabo Verde

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Cabo Verde registou mais 28 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, todos na ilha de Santiago, aumentando o total acumulado desde 19 de março para 2.070, informou hoje o diretor nacional de Saúde.

“Hoje tivemos 28 novos casos diagnosticados, dos quais 18 na Praia, quatro na Ribeira Grande de Santiago, três em Santa Catarina, dois em Santa Cruz e um São Domingos”, informou Artur Correia, na habitual conferência de imprensa de ponto de situação da covid-19 em Cabo Verde.

No domingo, o país contabilizava um total de 2.042 casos e, com estes novos, passa a totalizar um acumulado de 2.070, dos quais 1.063 já foram dados como recuperados e há 21 óbitos associados à doença.

Na conferência de imprensa, o porta-voz do Ministério da Saúde fez o balanço das últimas quatro semanas epidemiológicas, com um pico inicial de 341 casos, que desceu para 267, depois para 264 e 181 na quarta semana que terminou no domingo.

“Uma tendência claramente decrescente até ontem [domingo]”, sublinhou Artur Correia, dizendo que gostaria que essa fosse uma situação real, mas salientando que nunca há certezas com a covid-19.

Desde o início da epidemia em Cabo Verde, a 19 de março, o diretor nacional avançou que quase 50 profissionais de saúde foram infetados, incluindo do setor privado.

Também indicou que 38 mulheres grávidas foram infetadas pela doença, das quais 23 já recuperaram e ainda há 15 com a infeção ativa.

O país conta neste momento com 15 pessoas em isolamento hospitalar, dos quais dois em situação mais grave, sendo um homem de 87 anos no Hospital Regional Santa Rita Vieira, em Santa Catarina de Santiago, e um jovem de 33 anos no Hospital Agostinho Neto, na Praia, ainda segundo Artur Correia.

O responsável de saúde disse que o país ainda está a reagir e a gerir a primeira vaga da doença, mas garantiu que está “cada vez mais preparado para uma eventual segunda vaga”.

“Já que vacinas, apesar de algumas esperanças, ainda não há nada de concreto e estamos a contar com a nossa resiliência, do Ministério da Saúde e de todos os outros atores institucionais e também a população de Cabo Verde”, referiu.

Nas mesmas declarações à imprensa, Artur Correia voltou a apelar a responsabilidade, sobretudo dos jovens, que têm tido “comportamentos desviantes”, com ajuntamentos em praias de mar, alertando que não estão imunes à doença.  

Em África, há 15.082 mortos confirmados em mais de 720 mil infetados em 54 países, segundo as estatísticas mais recentes sobre a pandemia naquele continente .

 Entre os países africanos que têm o português como língua oficial, a Guiné Equatorial lidera em número de infeções e de mortos (2.350 casos e 51 mortos), apesar de ter revisto em baixa os casos após vários dias sem atualizações, seguida de Cabo Verde (2.070 casos e 21 mortos), Guiné-Bissau (1.949 casos e 26 mortos), Moçambique (1.507 casos e 11 mortos), São Tomé e Príncipe (741 casos e 14 mortos) e Angola (749 infetados e 29 mortos).

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 606 mil mortos e infetou mais de 14,5 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.