Israel prende governador palestino de Jerusalém por suspeita de ‘terrorismo’

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

O governador palestino de Jerusalém, Adnane Gheith, foi detido pela polícia israelita e é, pela primeira vez, alvo de uma investigação de “terrorismo” – anunciou seu advogado nesta segunda-feira (20).

Chefe da Autoridade Palestina, Gheith é frequentemente detido e solto dias depois.

Sediada na Cisjordânia, território ocupado pelo Estado Hebraico, a Autoridade Palestina não tem qualquer poder para atuar em Jerusalém, segundo a lei israelita.

Gheith foi detido no domingo em sua residência em Jerusalém Oriental, relatou seu advogado Mohamed Mamdouh à AFP.

Ele foi detido “por violação da lei de soberania (israelita) e por planear um ato terrorista”, afirmou.

É a primeira vez que ele é detido por suspeita de “terrorismo” e atividades ilegais, disse seu advogado, sem dar mais detalhes.

Procurado pela AFP, o serviço de segurança interna (Shin Beth) não comentou essas informações.

Já a polícia israelita confirmou a prisão e disse que o governador estava sendo “interrogado pelas forças de segurança”, segundo o porta-voz Micky Rosenfeld.

Israel ocupa Jerusalém Oriental, um setor palestino da cidade, desde 1967. A anexação do território, por parte do Estado Hebraico, nunca foi reconhecida pela comunidade internacional.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.