Banca disponibiliza 17 mil milhões de kwanzas para produção interna de bens

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

A banca comercial aprovou oito projetos ligados à produção interna de bens, avaliados em 17 mil milhões de kwanzas (25,8 milhões de euros), no âmbito do Projeto de Apoio ao Crédito (PAC), foi hoje divulgado.

Os oito projetos já aprovados são relativos à indústria alimentar e bebidas, indústria transformadora e pesca marítima, nomeadamente nas províncias de Luanda, Benguela e Namibe.

O Banco Angolano de Investimentos (BAI), o Banco Internacional de Crédito (BIC) e o Banco de Poupança e Crédito (BPC) foram os três bancos responsáveis pela aprovação e disponibilização do crédito a estas iniciativas.

Os dados constam do relatório de balanço do Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição de Importações (Prodesi), hoje divulgado pelo Ministério da Economia e Planeamento angolano.

Segundo o balanço dos dois anos de implementação do Prodesi, no primeiro semestre de 2020 foram submetidos 46 projetos à banca totalizando 90,2 mil milhões de kwanzas (137 milhões de euros).

O PAC, inserido no Prodesi, aplica-se aos projetos de investimento que contribuam, direta ou indiretamente, para a produção interna de bens, e está disponível para apoiar um conjunto de 16 tipos de operações relacionadas com os 54 produtos prioritários da cesta básica (essencialmente alimentos).

Entre os instrumentos financeiros de apoio ao Prodesi, o relatório destaca os avisos do Banco Nacional de Angola (BNA) de 2020 e uma linha de financiamento do Deutsche Bank, cujo montante está domiciliado no Banco de Desenvolvimento de Angola (BDA).

O relatório observa que o aviso nº10/2020 do BNA aplica-se à concessão de crédito pelas instituições financeiras bancárias, para a produção de bens essenciais que apresentam défices de oferta de produção nacional, a matéria-prima e o investimento necessário à produção.

O agregado dos bancos apresentou em 31 de dezembro de 2019 ativos líquidos no valor de 5,25 bilhões de kwanzas (8 mil milhões de euros), representando 39,75% do ativo total.

Ao abrigo do aviso nº10/2020, do banco central angolano, o limite mínimo de crédito a conceder pelos bancos até final de 2020 é de 131,355 mil milhões de kwanzas (200 milhões de euros) correspondente a 2,50% do total de ativos líquidos.

O Prodesi, aprovado em 20 de julho de 2020, visa acelerar a diversificação da produção nacional e geração de riqueza de um conjunto de produtos com maior potencial de geração de valor de exportação e substituição de importações.

Alimentação e agroindústria, recursos minerais, petróleo e gás natural, florestal, têxteis, vestuário e calçado, construção e obras públicas, tecnologias de informação e telecomunicações, saúde, educação, formação e investigação científica, turismo e lazer são os domínios do Prodesi.

Aumentar a produção e volume de vendas das fileiras prioritárias, acelerando a diversificação e potenciando as vantagens comparativas nacionais, reduzir o dispêndio de recursos cambiais com a cesta básica e aumentar e diversificar as fontes cambiais constituem alguns dos objetivos centrais do programa.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.