Irão suspende execução de três manifestantes de novembro de 2019

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

O Irão suspendeu a execução de três pessoas envolvidas nos protestos de novembro de 2019 e condenadas à morte, informou neste domingo (19) um advogado dos réus.

“Enviamos uma solicitação (para um novo julgamento) à Suprema Corte e ela a aceitou. Esperamos que o veredicto seja anulado”, disse Babak Paknia por telefone.

A autoridade judicial anunciou na terça-feira a confirmação da pena de morte para essas três pessoas, afirmando que foram encontradas evidências em seus telefones, segundo as quais incendiaram bancos, ônibus e prédios públicos durante essas manifestações.

Segundo os jornais iranianos, os três condenados à morte são Amirhossein Moradi, 26 anos, vendedor de celulares, Said Tamdjidi, estudante de 28 anos, e Mohammad Rajabi, 26 anos.

“Realmente esperamos que a sentença (de morte) seja cancelada, já que um dos juízes da Suprema Corte já se opôs ao veredicto”, escreveu a defesa dos acusados em comunicado divulgado neste domingo pela agência Irna.

O anúncio da confirmação do veredicto provocou polêmica nas redes sociais, e muitos internautas pediram a suspensão, principalmente no Twitter e no Instagram.

O porta-voz do sistema de Justiça, Gholamhossein Esmaïli, disse na terça-feira que o veredicto ainda poderia mudar devido a “procedimentos extraordinários”, enfatizando uma cláusula legal que pode desencadear um novo julgamento se o chefe da Justiça considerar necessário.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.